Quarta-feira, 29 de Maio de 2013

Ir Assim

 

É a febre teimosa e frenética que me faz deambular solto pelos cheiros da terra e da água, do fogo e do ar.

São os olhos das aves que me elevam no perscrutar as altas montanhas que desafiam as nuvens maciças em picos tamanhos que brincam com as estrelas.
São as escarpas de vales profundos que criam lagos de coloridos mágicos sem nome, que me entusiasmam o passear sem limites… e os jardins das planícies nas encostas sobrepostas são berços para descansar…
É o encanto do deslizar dos rios e a soberba dos mares, ora calmos ora abruptos, que nos seus desafios de correntezas constantes empolgam-me as entranhas, e tudo isto é revolta e docilidade na beleza e dureza que no aparente caos demonstra a sublimação do suave das mãos da paz que criámos, nos seus contrastes apaziguadores.

São as pessoas e animais na demanda diária, entre quedas doridas e gritos de altivez, que não esmorecem nas lutas e batalhas de sangue e lágrimas e alegria esfusiante, nos cânticos de vitórias gratas pelo viver, pelo sobreviver em êxtase e euforia… que iluminam o brilho dos meus olhos no contínuo espanto de aprender algo todos os dias.

O fogo do sol, denso e sumptuoso no calor e luz sem igual, humilde e arrogante, atiça a chama em plenitude em cada pedacinho da existência em mim, em nós… desencadeia o fervor do sangue, das vontades e desejos… é um universo de eleição que rejuvenesce os fulgores mais adormecidos e atrevidos.

Hoje não te roubo ao céu Lua… vou ter contigo e deitar-me no conforto branco quente do teu leito… sonhar e em sonhos pedir-te que me contes mais dos teus segredos ancestrais… fala-me dos delírios e fascínios que já viste e provaste dos homens.

Não me chamem… deixem-me ir assim em asas de luz trespassando o ar voando livre e desprendido.
Parte de mim deixa o corpo e estende-se na fluidez dos átomos que sustentam o esvoaçar feliz.
Se pudesse esvair-me em alguma coisa diluir-me-ia em sons – sons do respirar inquieto e profundo dos sonhos… nos sons de magia dos risos… nos sons dos beijos em abraços apertados e demorados… em sons do pensar no pranto de continuar a descobrir coisas… em sons sibilantes e encantatórios que enchem as profundezas dos ecos em mim, como se tivesse mil vidas para desperdiçar.

Desafio-me até na raiva da vingança do tempo quando se lembra de me avisar que só tenho uma vida material para cumprir.
Que importa?! A liberdade dá-me a inventiva de no pecado e virtude moldar correntes desenfreadas em que construo mundos e vivências para explorar.
Sou a osmose que separa e une a carne ao espírito na alma vagabunda que me anima.

 

Carlos Reis

tags:
publicado por In Loko às 14:44
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 30 de Agosto de 2010

Acenos

Em cada partida, ei-la sempre presente no porto correndo e acenando no seu andar de gazela distinto e muito feminino,...

Ler artigo
tags:
publicado por In Loko às 10:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 22 de Agosto de 2010

Intemporalidades

Gosto de te ter assim sorridente ao meu lado de mãos dadas,Sentir o latejar do teu sangue e receber os recados silenc...

Ler artigo
tags:
publicado por In Loko às 10:59
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 9 de Julho de 2010

HORAS

A insuportabilidade deste calor sufocante dá-me cabo da mecânica física e mental com grande rapidez. Gosto bastante d...

Ler artigo
tags:
publicado por In Loko às 09:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 21 de Maio de 2010

Toques

Há toques sem rosto que nos tocam tão profundamente e nunca se esquecem e nem sempre são os da pele.Há toques de vozes ...

Ler artigo
tags:
publicado por In Loko às 08:46
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 20 de Abril de 2010

Eu, Tu e a escrita

Continuo a gostar bastante de ter folhas de papel vazias e soltas à minha frente.E no branco deixar o lápis fluir na es...

Ler artigo
publicado por In Loko às 11:04
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 19 de Março de 2010

Desfrutar Diálogo

No andar livre acabo sempre perto da água, agora mais ao fim das tardes e começo das noites onde se faz a ponte da luz ...

Ler artigo
tags:
publicado por In Loko às 08:07
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.posts recentes

. Ir Assim

. Acenos

. Intemporalidades

. HORAS

. Toques

. Eu, Tu e a escrita

. Desfrutar Diálogo

. Bom Dia - Boa Noite

. Emancipação do Olhar

. Contentamento

.arquivos

. Maio 2013

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds