Terça-feira, 22 de Julho de 2008

Simbioses

mar_sereno.jpgSe perguntarem por mim digam-lhes que estou no mar lá ao longe na minha jangada, em recolhimento no meu templo de eleição, onde o Ar, o Espaço Aberto e a Água se harmonizam em bênçãos celestiais e terrestres… e por favor não me chamem!...O Ar e o Céu que me fascinam na musicalidade que me dão como instrumentos de sopro em sibilares e silvos das flautas, das harmónicas e saxofones que chegam a “ferir-me” pela tamanha doçura envolvente e me levam nos seus tons estendidos de voos mágicos… e os frescos e as cores dançantes de braço dado premeiam-me com namoros de encanto que nunca me cansam… O Espaço Aberto que tanto me faz lembrar violinos desfiando sons ora frenéticos ora melodiosos como o esvoaçar das aves de asas bem abertas rasgando o vento em correntes deslizantes e que o meu olhar sorri e muito aplaude… transportam-me amiúde para as infinitudes de passagens de outros espaços sem barreiras…O Mar e sua Água de percussões bem timbradas que tanto me embala nas fortes e sonoras batidas de tambores quando se abraça às rochas e se estende pelo areal mostrando o seu belo corpo mesclado de azuis e verdes e roxos e sombras naquele ondular de feitiço único… ou nos rugidos de tubas em fúrias quando o humor está animado e no seu gozo próprio pensa em assustar, delicia-me com os seus risos de vozeirão deslumbrado…E neste estado quase hipnótico sinto-me cheio e indistinto também… tão leve e quase indecifrável como o monte de átomos que se juntam em brincadeiras de jogos e teimam em dar-me esta forma ao meu corpo muito mais diluída que sólida no rochedo onde me sento… numa espécie de simbiose onde os elementos da criação se unem e fundem e dão forma aos sentidos da vida!Sabes vida,É pegando nestes instantes,Bocados de ti e de mim,E na graça que me dão em senti-los,Que cada vez mais cresço na minha pequenez…Carlos Reis(Imagem: Web)
publicado por In Loko às 06:57
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sábado, 5 de Julho de 2008

Ecos

galaxia1.jpgQuando me deito nas asas do pensamento sei que vou cirandar por aí até outras partes dos universos sem portas, as vias estão abertas sem limites…Que pode ser aqui ao lado, ou na rua de baixo, ou na galáxia vizinha lá longe, em caminhos de outros céus…O pensar, a mente tem este dom… viaja velozmente e podemos ir aonde quisermos, não há limites de espaço nem sinais de tráfego…Aqui ao lado no mar que me recebe de braços abertos em salpicares de amizade, e me brinda com os seus frescos inebriantes de dia ou de noite, e me tenta no marulhar dos seus cânticos, deixa-me passear no seu corpo ondulante e imenso que se curva lá longe sem reverências às leis deste mundo… e tudo é permitido…- Pode-se espreitar e caminhar para lá do que os olhos vêem e nada é proibido!... Na rua de baixo onde os meus passos são conhecidos de tantos deambulares solitários;Noites sem sono em olhares dados às sombras femininas de sorrisos fáceis, contudo verdadeiros e afáveis… e que me confortam sem nada lhes pedir.Ecos que se prolongam nos silêncios das luzes e piscares das estrelas,e minha curiosidade desprende-se de mim e atravessando a rua lá vai solta para onde quer e nada faço nem quero fazer para a reter…Na galáxia do outro lado do universo, qualquer um, sim qualquer um porque há vastíssimos universos, tal como desertos e florestas… aprende-se a conhecer o fascínio do desconhecido.Que em boa verdade de desconhecido só tem o aspecto do lugar – imensidão de pontos que não param de brincar - e algumas cores que não consigo descrever… há tons de azuis, vermelhos e verdes diferentes dos daqui e não sei que nomes lhes hei-de dar… são miscelâneas transparentes onde tudo que é cor se une e desune em movimentos de carrossel desenfreado e os padrões se desvanecem em fragmentos de segundo a segundo sem tempo próprio… tudo aqui se passa demasiado depressa… a vida cósmica por aqui fervilha alucinantemente… E sinto-me perdido, não consigo coordenar as ideias nem pensares nem este ritmo bailado … vou deixar que a mala da memória registe e guarde o que puder e pôr-me a mexer…Gostei da visita mas já sinto saudades da minha Terrinha…até porque sei que tenho a Lua à minha espera… e nas suas mãos vou deixar-me descansar… ela sabe o que fazer a seguir… - deixar-me à janela onde desencadeei a navegação destes Ecos!...Carlos Reis(Imagem Web)
publicado por In Loko às 06:59
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.posts recentes

. Ir Assim

. Acenos

. Intemporalidades

. HORAS

. Toques

. Eu, Tu e a escrita

. Desfrutar Diálogo

. Bom Dia - Boa Noite

. Emancipação do Olhar

. Contentamento

.arquivos

. Maio 2013

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds