Quinta-feira, 17 de Dezembro de 2009

Contentamento

luzdeslizante.JPG

Se um dia a noite me apanhar desprevenido e não me deixar mais deliciar-me com os seus frescos e encantos silenciosos, peço às mãos do tempo que me ampare e me deixem descansar no seu berço até que a aurora quente do novo dia me tire da letargia num novo despertar.

A noite está fria, mas o espírito natalício está quente nestas luzinhas espalhadas em ruas iluminadas num sol nocturno (sol molhado por vezes por que a chuva não veio às compras e nem sabe o que é o Natal)... e os sorrisos...  sim, ainda há sorrisos... no frenesim das sombras e vultos das pessoas são brilhos que me empurram a passear sem rumo.

São trilhos que gosto de percorrer em pedras cansadas, mas alegres, de tantos passos repetidos. Para que na energia ressurgida possa inverter a marcha rápida do meu rumo, tantas vezes distraído e, saltitando de estradas e caminhos, apanhar novamente o ritmo dos meus passos menos irrequietos.

Sou homem de sorte... transgressor e delinquente também... que tem nas emoções, paixões e convicções as teias fortes que me suportam e alimentam, mesmo quando grito as dores do momento quase insuportáveis, na miséria dos olhos que olho e se revelam... mas os voos dos sonhos estão presentes também, logo ali à minha volta nos risos abertos das crianças.

É gáudio para mim e esbracejo e apanho o fio do destino, que conhece melhor do que eu os traços a seguir.

Bebo o sal das lágrimas e respiro os odores dos suores do meu corpo que parece um mar tempestuoso... sorvo a alegria da esperança que me canta, suavemente, em cada palavra tua criatura linda e maravilhosa, que fazes o favor de me acompanhar.

Na folha de papel amarelecida no chão, tantas vezes no frio da mente, leio: Nunca alteres de propósito a sina de alguém, há tantos sonhos em cada um e não temos o direito de os destruir.

E pequenino como sou ainda há tanto de imenso em mim... e apetece-me partilhar com quem me cruzo olhares e sorrisos de felicidade... cumprimentar e acenar sem rodeios o fervilhar que me vai no interior... é como bailar, como banhar-me, nas águas deliciosas dos afectos... é entregar-me à volúpia dos sentimentos belos sem disfarces.

Sinto-me contente... tenho a cabeça tão cheia de sons bons!…

 

Carlos Reis

 

tags:
publicado por In Loko às 10:17
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.posts recentes

. Ir Assim

. Acenos

. Intemporalidades

. HORAS

. Toques

. Eu, Tu e a escrita

. Desfrutar Diálogo

. Bom Dia - Boa Noite

. Emancipação do Olhar

. Contentamento

.arquivos

. Maio 2013

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds