Sexta-feira, 19 de Março de 2010

Desfrutar Diálogo

luzdeslizante.JPG

No andar livre acabo sempre perto da água, agora mais ao fim das tardes e começo das noites onde se faz a ponte da luz e das sombras.

Por vezes chove bastante e faz frio como hoje mas passar um dia sem deambular por esta costa de rio e mar é que não consigo.

É alimento que preciso para a alma e renovar energias do corpo, embora este já esteja bem marcado pelas verdades do tempo.

Estas pedras têm os meus passos de menino bem gravadas em si, e como homem continuo a calcorreá-las como se fosse a primeira vez… menino ainda! E ânimo e satisfação continuam imensas!

Nasci quase em cima do rio numa destas muitas escadas que serpenteiam esta cascata de rocha e pedra até lá ao cimo depois da ponte… o mar adoptei-o como recreio no meu crescer, e quem tem recreio assim é privilegiado.

Por entre cafeína, cerveja e nicotina, adoro deixar-me passear e caminhar por aqui, o fascínio continua soberbo… sento-me em qualquer lado nestas pedras e rochas – creio que já dei nomes a quase todas elas, de raparigas e mulheres… em brincadeiras soltas e outras loucas, intimidades de paixões, silêncios meus de horas e horas como se o mundo fosse só meu... e segredos deslumbrantes de namoros e encontros toda a noite até raiar o dia… aventuras desenfreadas que este rio e mar já provaram de mim vestido e nu.

Desprender o olhar pelo horizonte imenso e deixá-lo brincar no corpo do mar ondulado e travesso, cheio de azuis e verdes e vermelhos, deixar-me ir nesta liberdade é delícia mesmo… faz-me lembrar viagens no alto mar bem dentro dos formidáveis humores dos oceanos, onde só há água e céu e as sensações únicas que se calam bem cá dentro.

As gaivotas livres no esvoaçar, são bailarinas dos ares, corpos de desenhos lindos no teatro do céu, falcões do mar na delícia do viver assim. Tal como os barcos no seu passar meio assombrados meio tranquilos no dançar das ondas, parecem brinquedos de criança ao longe, tão frágeis e pequenos cheios de suores, alegrias e tristezas.

E quando chega a hora do deitar o Sol imponente e esmagador na sua beleza enche-me os olhos de cores e aglomerados de energia… tal como as crianças que são sóis também cheias de energia em constantes explosões.

Sempre tive a noção – sobretudo nos dias de mais frio - que o sol já meio deitado meio descoberto na almofada da água deita-me olhar trocista, como quem diz: “agora que me vou pirar para o outro lado vê se te cuidas bem sem mim”... E há miríades impressões cósmicas que ficam a flutuar no ar, algo como perceber sensações de memórias dos tempos dentro e fora de mim.

Chega a noite devagarinho quase sem dar por ela. Solene e majestosa também no seu belo véu negro que ilumina à sua maneira os brilhos maravilhosos do outro lado do dia.

É um abraçar enorme de outro sentir, outro respirar, outro tempo para saborear. Em passos lentos vai mostrando a nudez que o sol deixou… os contornos das rochas e mar vestem-se de sofisticadas cores e tons que se realçam bem pelo reluzir das luzinhas do céu vindas de surpresa e se espalham cheias de risos brilhantes… o momento do dia agora pertencem-lhes!

E num tocar virtuoso o som das ondas no seu incessante marulhar espraia-se pelas rochas e areal em longos e molhados beijos em corpos de minúsculas areias sequiosas.

É a gala da noite que emerge sumptuosa, luxuriante, provocadora na magia que me toca profundamente as entranhas para exibir a rainha e feiticeira da noite… A menina e amante Lua!

 

Carlos Reis

 

tags:
publicado por In Loko às 08:07
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.posts recentes

. Ir Assim

. Acenos

. Intemporalidades

. HORAS

. Toques

. Eu, Tu e a escrita

. Desfrutar Diálogo

. Bom Dia - Boa Noite

. Emancipação do Olhar

. Contentamento

.arquivos

. Maio 2013

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds