Segunda-feira, 9 de Março de 2009

Paixões

a_tal.jpgEnquanto te espero na praia, ainda acesa e cheia de cores pela bondade do olhar do sol, entre o descontraído e o meio ansioso, vou dando umas voltas para fazer tempo. Vou até ao fim do paredão sentir o mar nas suas brincadeiras de abraços às rochas fazendo salpicar a sua água por tudo quanto é lado, eu chamo-lhes lágrimas de alegria… e se visses o seu gozo quando me apanha desprevenido e me molha naqueles abraços mais longos irias perceber por que lhes chamo lágrimas de alegria… é que me rio ensopado sem parar numa vontade deliciosamente enfurecida de lhe pôr as mãos e o esganar, e como isto não é possível, o riso das ganas faz-me vir as lágrimas aos olhos… risos de ganas e de alegria, claro está! É safado este mar, no seu ar feliz e contente, quando se deleita em molhar quem se aproxima… e eu deixo-me estar numa de desafio… olhando a sua cara cada vez mais revolta por já não me poder chegar… e agora gozo-o eu em me afastar daqueles braços enormes de água bramindo para me tocar… não me afasto muito, fico a olhá-lo de perto na fúria desenfreada para me apanhar.É que adoro embebedar-me pelo seu mau feitio, pelo seu jeito tonto e cheiro inebriante, e ele sabe disso e sorrimos em cumplicidade.E na minha simultânea pequenez e grandeza adoro estes duelos que faço contigo mar!O sol já se deitou há um bom bocado deixando no horizonte e no mar as suas marcas de pinceladas coloridas espalhadas pelo éter… e tu ainda não chegaste…Volto para aquela cova nas rochas, nosso sítio predilecto, disseste-o tu menina linda… e enquanto não vens e nas estrelas que começam aparecer, ponho-me a jogar com elas… agora tenho um manto delas à minha frente e no jogo imaginário vou tentar mudar-lhes a figura!Pegando nas debaixo ponho-as em cima, as das pontas ficam como estão, tiro três detrás e encaixo em baixo… e desenho teus lábios sorridentes que tantos sabores me dão!Baralho-as sorrindo e em círculos as monto… são as tuas maminhas sem tirar nem pôr… estou a ficar mestre neste jogo… e se as elevar e colar no céu em metade de cada lado, perpendicular, caindo soltas são os teus cabelos longos e livres ao vento…E neste divagar vejo pelos olhos da mente como estás triste e angustiada em casa por não poderes vir ao meu encontro, não te preocupes menina se hoje não nos olharmos e beijarmos, se há coisa que temos de fartura é tempo, e o tempo desmultiplica-se a nosso favor, por favor descansa e sonha comigo!Neste céu fervilhante de vida, palco bendito que tantas vezes é só meu, a Lua que aparece cheia de sorrisos, és tu!... E a luz que pulsa sem parar das estrelas são os brilhos dos teus olhos que alimentam a minha alma todos os dias que te penso!Já é muito tarde e vou-me embora agora, mas antes, vou deixar poema e teu nome escrito na areia, logo de manhãzinha quando passares por aqui… saberás que estive à tua espera!É nas tuas ausências que mais sei quanto me és preciosaSem os teus olhos, telas para me guiar, sou passos perdidos sem tinoSó as mãos das sombras me acompanham… tacteio… falta-me o teu calor de delírioSem os teus braços e abraços sou caminhante tonto e cego sem saber onde me apoiarSem os teus lábios de essências belas os sabores não chegam a tocar meu paladarPreciso que me leias, logo de manhã, neste gostar deslumbrante de paixão ansiosa!Carlos Reis(Imagem:Web)
publicado por In Loko às 07:48
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Beatriz a 19 de Março de 2009 às 10:39
O homem e o mar... contato que se faz em brincadeiras, admiração, duelos, reverência!

O homem e as estrelas... num jogo onde a mulher amada é lembrada, querida, festejada!

O homem, o poema e o nome escrito na areia... saudade da mulher amada! Compreensão da sua ausência! Registro feito de uma espera que intensifica a sua falta.

Um texto belíssimo, amigo, com a marca da tua sensibilidade!

Fica meu carinho num beijo e numa rosa azul. Que teus dias sejam lindos e que não haja tanta espera, mas muitos encontros.

De delirius a 14 de Março de 2009 às 03:11
pela madrugada te releio neste meu doce gostar de mim, amigo meu.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.posts recentes

. Ir Assim

. Acenos

. Intemporalidades

. HORAS

. Toques

. Eu, Tu e a escrita

. Desfrutar Diálogo

. Bom Dia - Boa Noite

. Emancipação do Olhar

. Contentamento

.arquivos

. Maio 2013

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds