Domingo, 22 de Agosto de 2010

Intemporalidades

galaxia1.jpg

 

Gosto de te ter assim sorridente ao meu lado de mãos dadas,
Sentir o latejar do teu sangue e receber os recados silenciosos que dizem,
Perceber como estás feliz, como estamos felizes neste deambular solto,
Há tanto em nós que nos torna únicos neste saber o que queremos sem trocar palavras.

 

Vem comigo, agora vamos voar sobre o mar a caminho das estrelas,
Sabias que há lagos nas estrelas feitos dos olhares das pessoas quando as olham?
É verdade, deixam lá brilhos dos olhos da verdade dos sentires no éter que os levam,
São maquinações dos sonhos, que sábios como são espantam o mal e adulam o belo.

 

Diz-se que nas estrelas tudo pode acontecer sempre que as emoções pensam,
Não é mentira não, é tudo real, é a inteligência do coração quando se abre em plenitude,
O coração como tem vida própria quando a explana, sem máscaras, só fala a verdade,
E a verdade do coração mesmo que insondável é percebida a cada batida da ansiedade.

 

Podemos brincar e sonhar nas estrelas como em mais nenhum lugar,
Se quiseres podes pegar nos fios dourados do sol e tecê-los em longas tranças,
São caminhos que nos levarão a outros universos, outros mundos de encantos,
Mas sê delicada nos teus gestos, cerzir os cabelos do sol precisa da paixão das entranhas.

 

Tudo aqui em cima no mundo do cosmos é muito espaçoso e fácil de saltitar,
Vês todo este manto escuro no espaço entre os astros e galáxias? É a matéria negra,
Parece vazia mas não está... está cheia de energia viva que no querer da mente sopra ar,
São como os caminhos na Terra que nos deixam viajar, só que aqui é tudo muito mais rápido.

 

São formas de asas que o instinto desperta e no mesmo instante flutuamos em outro lugar,
Plantamos um resplandecente jardim de rosas de um lado e nenúfares no lago adiante,
Não existem fronteiras neste tempo sideral se as vontades e desejos almejarem,
Tudo é permitido aqui aos olhos da mente na moldagem do mais distinto jogo a dois amante.

 

Caminhar entre sóis e galáxias é tão simples e delicioso como andar no areal da praia,
É pegar-te ao colo e dançarmos sem chão, o que nos suporta sãos os sons da melodia,
Que nos levita, nos leva, nos acordes que se sussurram dentro de nós e o vento fresco desfia,
Tal como nos corpos que se dão e nos beijos de paixão nada mais existe... é tudo inconsciência!

 

É como o pintor quando olha para a tela branca, sem nada marcado, vai brincando com os jogos das cores e já tem a pintura praticamente feita.
É como diz aquele sábio-maluco do Einstein, nada é verdadeiramente real, são tudo espelhos de ilusão, tudo depende do lugar e da nossa perspectiva.
É como faz o poeta, nada mais tem do que sentimentos de si e dos que rouba ao alheio e exalta-os dentro de si, depois em palavras, junta tudo para criar sonhos e arrebatar as almas.
É o que estou a fazer agora na folha vazia à minha frente, pego nas letras e jogo com as palavras para vos deixar os meus sentires e emoções!...

- Eiiiiii tu!!!... Por onde andas com esse sorriso alegre no rosto e ar sonhador!?
- Eu???... Eu... pensava em ti... como és linda e gosto tanto de ti!!!
- Hummm... olha que já te conheço... esse sorriso sonhador é lascivo também... por acaso não estás a pensar o mesmo que eu, ou estás??!!
- Poisss... se calhar estou!!!... Mas primeiro vamos molhar os pés no mar!!!

 

Carlos Reis

 

tags:
publicado por In Loko às 10:59
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.posts recentes

. Ir Assim

. Acenos

. Intemporalidades

. HORAS

. Toques

. Eu, Tu e a escrita

. Desfrutar Diálogo

. Bom Dia - Boa Noite

. Emancipação do Olhar

. Contentamento

.arquivos

. Maio 2013

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds