Quarta-feira, 20 de Janeiro de 2010

Emancipação do Olhar

fugatormentosa.jpg

A vida de tão bela que é na sua genuinidade, por vezes é trapaceira... em muito da ingenuidade da génese humana nem tudo vai sempre correr bem - nunca esperamos rasteiras atrozes e dolorosas que tantas vezes acontecem, inesperadamente, dos elementos da nossa própria natureza e da que nos rodeia.

Na nossa complexidade somos tão frágeis na verdade; e esquecemo-nos que vivemos numa Terra que tem muitas outras formas de vida. Que no seu revolver existencial cria-nos armadilhas fatais e arrasadoras, depois é tarde de mais para voltarmos para trás.

Pairam no meu horizonte vagas de dor em ombros sombrios pesados de quem se dobra na procura de vida. De mãos vazias, unhas na areia, desbravam esperanças em vias de pesadelo resgatando vidas a cru.

Varrem o inferno com vontades febris e tenazes até onde podem chegar, esforços quase inglórios estes, bem visíveis nos abundantes choros e suores que pingam no chão de sangue e gemidos de dor que se ouvem sem ninguém os poder acudir.

Dilacera-me a alma o incessante choro pedinte de uma mão para ressuscitar. Tudo é tão efémero neste mundo Meu Deus mas desaparecer assim é tão impiedoso, tão severo!

Quanto pesa uma vida? Dizei-mo!!!

Mas o que é mais bruto, em mim, confesso - que de tão revoltado e de peito lacerado pelo sofrimento, não me chega uma única lágrima aos olhos… e sem lágrimas isto dói tremendamente mais.

Sei que tenho genes de nómada e defesas imensas que suportam bem a dor… mas apetece-me tanto gritar!

Lua que és o meu berço e em ti tens os sons do meu eterno embalar,

De ti e do céu prometido deixem-me buscar o canto para descansar,

A minha viagem é contínua, é vaguear pelas células e moléculas do espírito sem cessar,

Sentir o latejar do sangue das pessoas que amo e iluminam o fogo que há neste corpo,

Efervescente na liberdade quase sem limites, que não quer ser abafado no último respirar assim.

Nasci sem acordos e sem acordos quero viver, quero o dia a dia para desfrutar, como desfruta a maçã o prazer que me dá quando a fome me satisfaz.

Prefiro deixar de jurar promessas ao futuro, e continuar parecido com o tempo passeando na minha relatividade, só ganhando forma aos olhos de quem me olha.

Quando o futuro chegar, vivendo alegre e intensamente o presente, vou agarrá-lo com todas as forças que tiver dentro de mim. O Futuro nem sei bem o que é… antes do futuro está sempre o presente, portanto, o futuro é simplesmente o amanhã do presente, logo, o que mais interessa é saborear o melhor possível o presente para que o futuro não seja algo tão incógnito e temido!

 

(Pensando na tragédia do Haiti)

 

Carlos Reis

 

 

tags:
publicado por In Loko às 08:18
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.posts recentes

. Emancipação do Olhar

.arquivos

. Maio 2013

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds